7 dicas para reduzir a rotatividade de funcionários na sua oficina

Separamos 7 dicas para reduzir a rotatividade de funcionários na sua oficina mas, antes disso, vamos esclarecer porque isso ocorre.

 

Todas as empresas precisam ter uma grande preocupação a taxa de turnover e, dentro da sua oficina ou concessionária, isso não pode ser diferente.

 

“Na área de Recursos Humanos (RH), o termo turnover é usado para designar a rotatividade de pessoal em uma organização, ou seja, as chegadas e partidas de funcionários em determinado período de tempo.”

 

Essa métrica deve ser bastante analisada e avaliada porque ela atinge diretamente a satisfação dos seus colaboradores e em toda a produtividade da sua oficina.

Um alto índice de saída de colaboradores em sua oficina irão impactar diretamente no financeiro, já que após a saída segue-se a admissão e o alto custo de mão de obra irá impactar os custos do seu negócio.

Perder mão de obra é sempre prejudicial para uma oficina, principalmente se bons colaboradores, que estão qualificados e treinados, se vão.

 

CUSTOS DA ROTATIVIDADE

Outro problema que temos é que você, empresário, terá que arcar com os custos da rescisão do antigo profissional, além de despesas com uma nova seleção, recrutamento e o treinamento desta nova contratação que também precisará de tempo para se adaptar à nova forma de trabalhar. Tudo isso é bastante arriscado se tratando de tantas demandas no dia a dia da sua oficina.

Então, o ideal é que a taxa de turnover esteja equilibrada para que haja sempre uma renovação saudável na composição dos funcionários.

Em alguma organizações, o custo desta rotatividade de pessoal pode chegar a marca de oito salários mínimos, por funcionário, dependendo do cargo que se é trabalhado. O que vale ressaltar é que: é possível manter o mesmo valor para este funcionário trabalhar durante oito meses em sua oficina.

Então, é essencial evitar fatores que podem gerar um alto índice de turnover e que estão diretamente relacionados a motivação no trabalho.

 

SABER QUANDO AGIR

Assim que analisados esses índices, é preciso agir com urgência para descobrir os causadores e agir para sanar esses fatores. Dessa forma será possível melhorar o clima humano e a motivação dos colaboradores da sua oficina ou concessionária.

Para reduzir a alta rotatividade de pessoal em sua oficina, é preciso, primeiro, pesquisar as principais causas e analisar cada uma delas para, finalmente, direcionar para uma solução.

Você, empresário, pode até estranhar, mas a questão salarial não é o único fator que influencia no alto turnover. Mas, certamente, uma empresa que paga muito pouco para seus funcionários terá que reavaliar essa situação para, depois, encontrar outras medidas motivacionais.

Algumas corporações já identificaram que um dos principais motivos para a saída de um colaborador é o relacionamento com seus superiores. Dessa forma, os funcionários se demitem de seus chefes e não da empresa.

 

SABER OUVIR

Além dos pontos acima, alguns outros são fatores levados em consideração no momento de escolher sair da empresa como: benefícios insuficientes ou mal empregados, sociabilidade precária, baixa interação entre os grupos de trabalho, ambiente e clima de trabalho desconfortáveis e política interna de pessoa mal empregada.

Para entender a fundo os problemas, além de entrevistas com chefias e colaboradores, é interessante adotar a “Ficha de Entrevista de Desligamento”. Essas informações serão sempre valiosas e capazes de identificar os problemas que rodam a sua oficina.

Não existe um índice adequado de turnover, pois isso vai depender de diversos fatores e variáveis da área do trabalho. Mas quando se percebe queda na produção da oficina, esse índice se torna preocupante.

Quando sua oficina identificar esse problema, é hora de fazer uma criteriosa avaliação dos motivos que causaram essa situação. Nesse momento, toda sua empresa precisa estar alinhada para reverter esse quadro, desde o RH até as lideranças.

O papel dos líderes é fundamental para essa reversão e controle do turnover. Principalmente quando falamos sobre como elas se apresentam diante seus colaboradores.

 

Listamos algumas dicas para você reduzir o turnover na sua oficina:

1. Quando um colaborador pedir demissão ou é demitido faça uma entrevista pessoal para saber qual o motivo. Apenas um questionário estruturado para ser preenchido por mera formalidade não irá funcionar;

2. Compare o salário que você oferece com os de outras oficinas em sua região e cidades. Talvez você fará a triste descoberta que está formando mão de obra para outras empresas;

3. Sua oficina ou concessionária tem um plano de carreira claro e efetivo? Tenha definido até onde seus colaboradores podem chegar e executar essas ações;

4. Como são feitas as reciclagens/aperfeiçoamento/atualização? Solicite o conteúdo e participe de algum curso. Fique atento, pois é comum mandar o funcionário participar mais de uma vez do mesmo treinamento inicial, sem se dar conta que o problema pode ser o curso e não o aprendiz;

5. Sua oficina ou concessionária tem políticas para plantão de finais de semana, feriados e horas extras? É comum escalar o pessoal com o intuito de “punição”. Esse é um ponto de extrema atenção, veja se sua empresa não possui protegidos. Qual o número de faltas aos sábados e domingos? Confira também as faltas às segundas-feiras (dia de procurar outro emprego);

6. Atestados médicos: confira e confirme os motivos. Não se assuste com as justificativas daqueles que vão acompanhar parentes sob a alegação de que faltando ou não, ninguém se importa.

7. Qual o clima que reina na empresa? Como os supervisores e monitores de qualidade tratam os colaboradores? Eles dão feedback? Pesquise estes dados cuidadosamente.

 

Fique atento:

Preste atenção aos seus colaboradores para reduzir a rotatividade de funcionários na sua oficina e manter um ambiente de trabalho saudável para todos. Funcionário feliz significa mais clientes felizes. Clientes felizes é retorno garantido para sua empresa.

 

Gostou das dicas? Quer mais informações? Comente aqui embaixo 🙂

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *